Corrida de Aventura - Coisa de doido ou uma escola de vida?

January 21, 2018

 

 

 

Mas....Você só pode ser doida, né?

 

Eu já ouvi isso tantas vezes que deixei de me incomodar. Qualquer coisa que se tenta fazer um pouquinho fora do padrão, tem sempre alguém para lhe chamar de doido.... 

Se decide morar em outra cidade - é doida! Se não come carne... Só pode ser maluca! Se fala sozinha então......já sabe, né??? Agora... se meter por dentro dos matos de bicicleta, em pleno domingo de manhã... aí já é demais....

 

Pois bem. Se quiser chamar de doida, entra na fila e pega a senha! E se isso é doidice... Estou doida para endoidecer mais alguém....Bora????

 

Sempre gostei de esportes. Desde muito pequena quando, sozinha em casa, assistia aos jogos Olímpicos na TV e depois ia brincar de ser atleta no quintal. Ora jogando peteca, ora simulando um squash na parede externa da casa. Para isso eu usava uma raquete e uma bolinha de ping-pong. Eu era muito boa nessa modalidade! Pena que ninguém nunca viu.....hehehe...

 

Era boa também de sair correndo de chinelos para a padaria, sem esperar minha mãe dizer o que queria... Cansei de voltar do caminho para perguntar: O que é que a senhora me mandou comprar mesmo? Pois é... né??? Só posso ser doida!

 

Então.... corria, jogava peteca e squash, mas bicicleta que é bom.... nada..Não tínhamos dinheiro para essas coisas. Aprendi a pedalar com 22 anos em uma Caloi Ceci emprestada e a nadar com 27. Trekking? Fiz muito...atrás do ônibus...Tinha até corrida de obstáculo e 100 metros rasos para chegar ao ponto a tempo! Nada foi fácil!

 

 

 

 

Com o passar do tempo, com muito esforço e trabalho, a vida melhorou. Conheci outros esportes bacanas como o Hap-Ki-Do e o mergulho que me ensinaram muitas coisas boas. Esporte de aventura? Só com 36.... E como foi que entrei nessa maluquice?

 

Um dia, durante um almoço no trabalho, eu comentava sobre como é chato correr na academia (desculpem... mas acho correr na esteira muiiiito chato mesmo). Foi então que um amigo de trabalho me convidou para participar de uma corrida de aventura... - São só 30 km - disse ele -  Praticamente um "treino" -  Você consegue!

 

...Mas, ... você deve ser maluco, né???? 30 km??? Tá doido????? Como é que eu vou fazer corrida de aventura? Como vou treinar para isso???? Eu trabalho 44 horas por semana, meu caro!

 

- Eu também... trabalho na mesma empresa que você, lembra? Pois é.... eu tive que engolir a desculpa! 

 

Meio incrédula do que estava fazendo, topei o desafio. Nem bicicleta tinha. Nunca havia visto uma mountainbike de verdade. Peguei uma emprestada de outra colega de trabalho, juntei com um camarada que eu nunca tinha visto antes (hoje, um grande amigo - Fernando Tadeu) e lá me fui para a Treinar Adventure - mini corrida de aventura 2009 (https://www.adventuremag.com.br/noticias/91/2353/treinar-promove-mini-corrida-de-aventura-no-litoral-norte-baiano.html) 

 

Neste dia, o vírus da Aventura me contaminou para sempre. Isso era 14/06/09. Em outubro, já  estava correndo em quarteto os 100 Km da Running Daventura. Em 14/11, mais 70 km na Treinar Adventure - Ambas com a saudosa equipe  AG-2. Para quem achava 30 km um absurdo....

 

 

 

 

De 2009 para cá foram 19 corridas de aventura, sem contar as de Orientação. Seguramente mais de mil quilômetros rodados a pé, de bike, a nado ou escalaminhando por aí... 

 

Posso dizer que este esporte mudou minha vida.

 

Conheci pessoas maravilhosas, fiz novos amigos, aprendi novas modalidades, descobri que não há limites e de quebra, melhorei muito minha saúde física e mental. Ainda tomei coragem de criar um blog e relatar as maluquices todas lá (https://historiasparalernocafe.blogspot.com.br)

 

O esporte de aventura desafia seus nervos, mais que seus músculos. Você aprende a pensar com clareza em situações de crise. Aprende a administrar o frio, o calor e a sede. A trabalhar em equipe e a pensar em alternativas, mesmo quando tudo parece perdido, inclusive você. E o melhor: Tudo o que aprendemos no mato, vale para a vida. 

 

Minhas relações pessoais melhoraram e a administração dos problemas do dia-a-dia me parecem muito mais fáceis hoje. Sempre que passo por alguma situação difícil, eu me lembro do dia em que abracei um cansanção sem querer. Ou do dia em tive que nadar um quilômetro rebocando um caiaque furado. Ou quando consegui descer uma ladeira difícil pela primeira vez... Esse tipo de coisa não se aprende na esteira da academia... Só a natureza pode nos desafiar desse jeito.

 

 

 

 

 

A Escola de Aventura do Agreste está com uma nova turma. Vem conhecer a gente!  Estamos doidos para lhe apresentar o nosso esporte!

 

Link para a inscrição: (http://www.escoladeaventuradoagreste.com.br/agenda-escola)

 

 

Lucy Helena de Jesus Ern - Aventureiros do Agreste desde 2009.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes

January 13, 2018

January 13, 2018

December 4, 2017

November 27, 2017

Please reload

Arquivo